Browsing CategoryPsychology

Fausto Rossano: la psichiatria come libertà

Pubblicato su laRepubblica Napoli il 19/06/2021 | Sono anni formidabili quelli raccontati in La Forma della Psichiatria (Vivarium editore), libro a più voci da poco in libreria. Gli anni dell’ultima stagione riformatrice dell’assistenza psichiatrica in Italia, prima che lo slancio vitale si estinguesse e gli psichiatri tornassero ad esser medici tra i medici.

Continua...

Gli effetti psicopatologici della pandemia | Difusão Sesc

Il mondo è sull’orlo della crisi di nervi. Da oltre un anno stiamo affrontando un’emergenza nell’emergenza: una patologia non solo sanitaria, ma legata ai più diversi aspetti della vita di relazione, ai modelli di vita, alle funzioni della cultura. Tale stato di emergenza ha generato una crisi psicologica e psichiatrica che, insieme ad altri fattori di vulnerabilità e di fragilità sociale e individuale, è divenuta una sorgente di malessere planetario epocale da cui usciremo solo facendo appello alla nostra capacità di rigenerazione e resilienza.

Continua...

Tornare alla Psicopatologia

Sostengono taluni che nel suo fantasmagorico viaggio verso l’iperstoria, l’uomo realizzerà il suo antico sogno di immortalità; che con l’aiuto della genetica, della robotica, dell’intelligenza artificiale, dell’ingegneria genetica, trasformerà il proprio corpo in una simbiotica creatura, a metà strada tra macchina e uomo, che lo eleverà al rango di homo Deus.

From sound-land

Improvising has a peculiar place in the world of musical creation. As both an expression for vitality and a creative phenomenon, it has two sides: one concerns its very existence while the other is related to its disappearance. It is, as every work of art, enveloped in the bewilderment of its own casualty, of its puzzling nature, of its unresolved, unexplainable spontaneity, bending the borders of…

Continua…

Razão e emoção: um conflito insensato

Por boa parte do tempo, fazemos escolhas com base em instâncias não plenamente conscientes. Claro, decisões fundamentadas em estratégias de raciocínio formal são possíveis, mas elas sempre devem ser cotejadas com a memória de eventos passados para a formulação de soluções voltadas à obtenção dos resultados que se desejam. Especialmente em situações de incerteza, sistemas como esses são extremamente úteis para agirmos com perícia e rapidez….

Continua…

As chaves da empatia

A crescente insatisfação com as modernas concepções acerca da mente tem deslocado a atenção dos neurocientistas nos últimos anos para altruísmo, empatia e intersubjetividade, temas antes restritos ao território de filósofos e psicólogos. Assim teve início uma intensa exploração de seus correlatos biológicos para esclarecer não apenas a complexidade e os tipos de vínculos que as pessoas formam entre si, mas também − e sobretudo −…

Continua…

Decisões indecidíveis

O rápido desenvolvimento das neurociências não só estimula a esperança de podermos compreender muitas doenças neurológicas e psiquiátricas como permite analisar quantitativamente aspectos psicológicos considerados, até agora, não mensuráveis, como a heterogeneidade das preferências e dos critérios de escolha, a interferência das emoções nos processos de tomada de decisão e sua aparente coerência, entre outros.