Posts Taggedneurocientistas cognitivos

O corpo doente

Ainda hoje, a doença do corpo (e, portanto, da existência doente) é a emergência que desfia e extenua o jogo de resultado zero das compreensões, das interpretações, das explicações. A corporeidade doente – a condição do Eu e do mundo que se eclipsam no sintoma do corpo doente, enquanto o sujeito se retrai (dissimulando a si mesmo) numa concretude que apaga toda dimensão metafórica do discurso…

Continua…

O espelho e o desconhecido

Numa nota à margem do famoso ensaio de 1919, Sigmund Freud escreveu: […] Estava sentado, só, no compartimento do vagão-leito, quando, por um tranco mais violento do trem, a porta que dava para o banheiro contíguo se abriu e um senhor idoso, de pijama e um gorro de viagem na cabeça, entrou na minha cabine. Supus que ele tivesse errado a direção ao sair do banheiro,…

Continua…

Do neurônio ao pensamento: rumo a uma nova ciência da mente

Era apenas o ano de 1920 e Sigmund Freud já previa lucidamente a formidável temporada que está revolucionando nossos conhecimentos sobre o cérebro humano. Quanto caminho já foi percorrido desde então! O nascimento de novas teorias e o crescimento impressionante dos dados experimentais levaram muitos a acreditar que logo poderemos conhecer o que acontece do neurônio ao pensamento. Na verdade, nem sempre os modelos propostos se mostraram…

Continua…